Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

* Efeito gel ou efeito cola? *

Ofereceram à minha sogra um verniz daquela marca que começa em "A" e acaba em "N" (não digo o nome, só se me pagarem a publicdade ). 

Como é muito claro, ela resolveu oferecer-mo pois, diz ela, só usa cores escuras como o roxo, cinza metálico, ou preto. Assim sendo, deu-mo.

 

Eu que até nem gosto nada de vernizes, fiquei toda contentinha. A cor é daquelas clara que eu uso e gosto muito (não sou muito esquisita com as cores) e fiquei ansiosa para o experimentar. Diz no verniz que é efeito gel e eu ainda não coloquei nas minhas unhas nem efeito gel, nem gelinho, e nem gel... Gel só mesmo para lavar as maos... e or esto do corpo, pronto!

 

Quando precisei de pintar as unhas de novo, fui buscar o "verniz da sogra" para experimentar. Comecei a pintar e vi que ficava giro. Continuei. Depois de uma mão pintada, verifiquei que  o verniz, ao contrário dos que costumo usar, demorava um bom bocado para secar. Ia sempre tocando para ver se secava mas a coisa estava difícil. Acabou por secar mesmo com alguma..."imperfeições", chamemos-lhe assim.

 

Mas... passado pouco tempo e com a lida da casa e lavagem da loiça, começou a saltar. Eu que tenho horror a pontas de unhas com o verniz a saltar - mania minha! -, fui logo a correr tirá-lo.

 

E foi aqui que a porca torceu o rabo!Quem diz que o gajo saía? Vá de acetona, vá de esfrega, esfrega e lá saíu não sem deixar marcas da sua presença.

 

Em suma, já pintei mais duas vezes as unhas, já limpei mais três com acetona e o sacana do verniz continua nas minhas pobres unhas. Mas então era efeito gel ou efeito super cola 3? So vai sair quando as unhas crescerem? Foi praga de sogra? Ou ela deu-me o verniz porque sabia que ele fazia isto?

 

Só a mim é que acontecem parvoices destas!

 

verniz.jpg

 

 

 

* Verdade, meninas? *

10408814_669318716481820_7468980370346450475_n.jpg

(Gajos é favor de não tirar vantagem de uma mulher indefesa, quer dizer, com unhas acabadinhas de pintar!)

 

É fatal como o destino!

Sempre que estou a pintar as unhas,

ou tem de tocar o telefone,

ou o carteiro tocar à porta,

ou cair qualquer coisa ao chão, 

ou ter de escrever no PC e uma tecla estragar tudo,

ou dar-me uma vontade urgente de ir verter águas!

E quando é algum cabelo aqui da frente que, de forma inexplicável, resolve ir deixar a sua marca capilar numa unha?

Lá tenho de tirar o verniz todo e voltar a por!

Arfs!

 

(Possíveis gajos leitores, este é um post totalmente fútil para voceses mas de forte compreensão e provável vivência dos maravilhosos seres femininos que me vêm visitar!  )

Deixei a cor entrar.

Parece que com o aumento do calor as energias negativas que me assolavam também desapareceram... mais um pouco!

 

Quem conhece o blog há algum tempo, sabe que gosto imenso de arranjar as mãos e de pintar as unhas. Não o posso fazer na manicure - os cêntimos estão todos contados! - mas faço-o razoavelmente bem em casa.

 

Acontece que desde que as aulas terminaram que a minha vaidade também acabou. Aliás, acabou tudo, até a pintura das unhas! Não me lembro de estar tanto tempo, talvez um mês, sem ter verniz nas unhas.

 

Isto é sintomático de alguma coisa? Acredito que sim. Acredito que se deve a esta tristeza, ao ter perdido a minha alegria de viver e a vontade de sorrir. 

 

Mas hoje acabei com a falta de cor nas minhas mãos, hoje pintei as unhas. Deixei que a alegria voltasse às minhas mãos. Espero que esta alegria em breve suba até ao meu coraçã0 também! :)

 

 

Estas cores também me alegram as mãos. 

O meu "New Look".

 

Já há algum tempo que andava saturada do meu cabelo, do seu comprimento - já estava pelo meio das costas de novo - do trabalhão que me dá apesar de não ser nada de especial. Estava com as pontas a espigar de tanto o secar com o secador, mas se assim não for pareço uma maluca.

 

Lá arranjei tempo e paciência e fui para a cabeleireira. Assim que lá chego, dou com tudo fechado. Estranho! Passou uma senhora conhecida que acabou por esclarecer a situação: a brasileira dona do salão não pagava o aluguer da loja e foram lá fazer uma penhora. Que mau, não?

 

Acabei por descer a rua e ir a outra onde eu costumava ir mas que acabei por deixar, uma vez que a cabeleireira que eu gostava já não trabalhava lá. Fui atendida por uma moça nova. Disse-lhe o que queria fazer e ela começou a cortar. Deu-me alguns conselhos acerca do meu cabelo, entre os quais não escadear o cabelo pois como é liso e fino, faz parecer que tenho menos cabelo.

 

Em suma, saí de lá com o cablo pelos ombros, esticadinho como se tivesse passado pela placa alisadora, com movimento e super giro! Adorei! Ora vejam lá se conseguem perceber alguma coisa... (Quem me manda a mim tirar fotos a um cabelo preto com uma camisa azul escura?!?)

E não resisto a partilhar convosco mais um verniz que eu adoro! 

A última segunda-feira! :)

Mais uma segunda-feira, mais uma semana a começar...

 

Esta segunda-feira vai ser assim uma espécie de última em que eu vou dar aulas à pior turma que tive desde que me lembro! Na próxima segunda-feira haverá teste, na semana seguinte será a ultima aula mesmo pois na última semana de aulas já estou livre deles uma vez que segunda-feiraé feriado!

 

Hoje vou dar uma última parte da matéria, de seguida vou dizer o que vai sair para o teste e eles vão escrever no caderno. Não estou para me chatear muito, já que nem coordenadora e nem professora titular o estão. Afinal não sou apenas uma professora de AECs mal tratada e mal paga? 

 

Não me posso enervar para não estragar a cútis. Hoje até pintei as unhas de laranja para enfrentar os "diabos", e dar alegria ao dia e à semana. Que tal? :)

Os vernizes... e as unhas!

Quem passa aqui pelo blog, já sabe que eu sou uma amante apreciadora de vernizes. Não só porque gosto mas também por razões profissionais, afinal as mãos são um dos meus instrumentos de trabalho, sou muito comichosa com as minhas mãos e unhas. Daí andar sempre de volta delas e ter que andar sempre com o verniz impecável. Detesto ver o verniz a lascar. E se por acaso acontece fora de casa, em público procuro esconder as unhas. Esquisitices minhas!

 

Como o dinheiro é um bem que não abunda aqui deste lado, não posso comprar muitos vernizes para variar o visual. Vou usando os que estão a morrer de velhos e secos e um ou outro que não são novos mas que ainda têm a consistência certa. Gosto muito dos vernizes da Risqué mas agora estão muito "caros" para a minha carteira. Assim, tenho andado a apreciar os vernizes da Cliché que são baratinhos (1 euro), portugueses e sem tolueno. Tem uma variedade grande de cores giras mas o site não é lá grande coisa. Por isso, tenho feito pesquisas na net para ver na unha como ficam algumas cores. E é aqui que a coisa surge.

 

Há muitas meninas por aí a mostrar belos vernizes em blogs. Acho muito bem, é uma forma de termos ideia das cores sem termos de gastar dinheiro, afinal podemos até nem gostar da cor quando aplicada na unha. 

Mas ó meninas, não custava nada, antes das fotos, limpar os cantinhos das unhas com algodão na pontinha do palito, limar as unhas para ficarem todas com o mesmo tamanho (fica mais bonito..!) mas acima de tudo...

limpar o cócó das unhas!!!!

 

 É só passar o palitinho ou a lima, não?

Um Produto Nacional.

Já todos devem ter percebido que eu até nem sou muito vaidosa mas adoro ter as minhas mãos bem arranjadas, não consigo viver sem verniz nas minhas unhas. Uma parte do corpo em que eu reparo sempre em todas as pessoas são as mãos e estas, no meu caso, também são o meu instrumento de trabalho. E as crianças reparam. A sério.

 

Sempre adorei os tons neutros, que vão desde o branco leite, tons rosa claro ou tons de areia. No entanto, um ia experimentei um tom escuro meio acastanhado e gostei imenso. Começou a moda do vermelho e, um dia, arrisquei pintar as unhas de um tom daquele. Quando olhei para as minhas mãos, estranhei, achei esquisito. O vermelho é assim: primeiro estranha-se, depois entranha-se e, por fim, nunca mais se quer outra cor. De ceretza que isto não se passou só comigo... :)

 

Como já tinha vários vermelhos da marca Risqué e apetecia-me mudar de cor, acabei por comprar um Rosa Fuschia da Yves Rocher que é um must have! Giro até mais não.

Um dia, cruzei-me não sei onde, com a marca portuguesa Cliché. Já conhecia a Andreia mas nunca sei onde está à venda. Encontrei-a apenas num sítio com cores que não me agradavam mas mesmo assim acabei por trazer um rosa muito clarinho semiopaco e que era muito giro se... não ficasse às riscas quando aplicamos! Ah e também não gosto do pincel que têm, para além do preço que paguei.

 

Voltando de novo à Cliché, acabei por encontrá-la à venda por 1 euro. Sim, isso mesmo, 1 euro. Além de barata não tem tolueno nem formaldeído. Em duas lojas diferentes, encontrei estes dois vernizes de que gosto muito: o Baby e o Êxito. São dois tons rosa completamente opostos: um é clarinho, ao tom da unha enquanto o outro é um magenta espectacular.

 

Vejam o resultado nas minhas unhas (é favor não reparas nas "imperfeições"):

 

 

 

 

Que acharam? São giros? Ficam bem? Cá está uma forma de ajudarmos o produto nacional: além de ficarmos lindas, contribuimos para o uso e divulgação de um produto nosso.

Mas Onde é Que Encontro...

os vernizes da China Glaze aqui em Portugal?

 

Esta marca tem cores espectaculares e diferentes. Mas não sei se a marca existe em Portugal.

Andei à pesca na net e coloquei aqui algumas cores. Nem todas as cores eu usaria mas que são giras, são!

Vá, desbronquem-se lá se souberem onde andam estas maravilhas. E se já usaram, digam o que acham da marca.

 

 

Have a nice weekend!